O Ateliê de Humanidades realizará o Ciclo de Humanidades: ideias e debates em filosofia e ciência sociais, a ocorrer mensalmente ao longo de 2019 na BiblioMaison (biblioteca do Consulado da França no Rio de Janeiro) como parte das Quintas da Maison. Em nosso Ciclo, buscaremos articular as reflexões críticas e os diagnóstico de crise com uma atitude propositiva, disposta a pensar as reformas possíveis de serem feitas e as metamorfoses generativas em curso.

Post Destacado

Pontos de leitura. Um povo à espera de um Messias (excertos de “Democracia (in)acabada”)

A herança messiânica ibérica, em seus diversos e quase infinitos matizes, possui forte influência na configuração do sistema político brasileiro. Sebastião Lindoberg - Cesarismos e messianismos: o inalcançável povo do Brasil, p. 236. Ao substituir a ágora pelo púlpito religioso ou o salvador da pátria, as experiências messiânicas criam paradoxos na história brasileira que só... Continuar Lendo →

Em face ao anti-intelectualismo: para que as humanidades? por Elton Luiz Leite de Souza

No dia 30 de maio, como parte do Ciclo de Humanidades, ocorrerá na BiblioMaison o evento, Em face ao anti-intelectualismo: para que as humanidades?, com Elton Luiz Leite de Souza.

Apresentação Uma democracia (in)acabada: quadros e bordas da soberania do povo  Por: André Magnelli; Sebastião Lindoberg da S. Campos; Felipe Maia Guimarães da Silva Excerto do livro  A democracia triunfou grandemente e vacilou persistentemente. Na atualidade, ela é vista mais como um problema com o qual nos debatemos, do que como uma solução evidente da qual... Continuar Lendo →

Pontos de leitura. A nova era do populismo?

Populismo O espectro dos populismos assombra o mundo. Se o século XX foi a época dos extremos totalitários, o século XXI promete entrar na era dos radicalismos populistas. As democracias vivem, hoje, à prova dos populismos: pensá-las implica interpretá-los, renová-las exige lhes dar uma resposta. À prova do populismo - André Magnelli Se quisermos compreender... Continuar Lendo →

Pontos de leitura. A tentação cesarista – excerto de “Uma democracia (in)acabada”

Que um poder possa dizer “já que estou eleito, eu tenho todos os direitos”, este poder não participa de uma definição adequada da democracia  Pensar o populismo - Pierre Rosanvallon, p. 164 Além de produzir perversões políticas autoritárias, as formas iliberais de democracia instilaram no imaginário da democracia brasileira imagens e argumentos que continuam a... Continuar Lendo →

Pontos de leitura. A religião como o cuidado do tempo; ou por que não negligenciar os elos do mundo, por Michel Serres

Não cessamos de perder a memória dos atos estranhos a que se entregavam os sacerdotes em redutos sombrios e secretos, onde sozinhos, vestiam a estátua de um deus, a ornamentavam, limpavam-na, erguiam-na ou mostravam-na, preparavam-lhe uma refeição e lhe falavam indefinidamente, e isto todos os dias, todas as noites, na aurora, no crepúsculo, quando o... Continuar Lendo →

Podcast. Uma democracia (in)acabada: história filosófica do político

Primeiro episódio da temporada do República de Ideias sobre o e-book/livro "Democracia (in)acabada: quadros e bordas da soberania do povo com Pierre Rosanvallon", que será lançado agora pelo Ateliê de Humanidades Editorial. Com participação de Emmanuel Rapizo e André Magnelli, o episódio discute o capítulo que trata da história filosófica do político (sociologia histórica do... Continuar Lendo →

Ciclo de Humanidades. Em face ao anti-intelectualismo: para que as humanidades? (evento gratuito)

Ciclo de Humanidades. Em face ao anti-intelectualismo: para que as humanidades? (evento gratuito) Com o Professor Elton Luiz Leite de Souza (UNIRIO)

Pontos de leitura. O que é a democracia, afinal? – “Uma democracia (in)acabada” (Ateliê de Humanidades, 2019)

Iremos publicar em breve o livro Uma democracia(in)acabada: quadros e bordas da soberania do povo com Pierre Rosanvallon. Com ele, inauguramos o selo editorial do Ateliê de Humanidades. Como preparativo para o lançamento, disponibilizamos a todos algumas citações retiradas de nosso livro.

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: