Live de Homenagem BBLA. Horacio González (1944-2021): o idioma da crítica

Na próxima terça-feira (01 de fevereiro), às 19h, realizaremos uma live em homenagem ao grande sociólogo argentino Horacio González, falecido em 2021 em decorrência da Covid-19. Na data em que o autor comemoraria 78 anos, faremos uma conversa em torno da publicação de "O idioma da crítica", livro do mês de janeiro da Biblioteca Básica... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. O amor prático em bell hooks – por Rita Gonçalo

Falar de amor é um ato revolucionário, sobretudo neste momento em que vivemos, dilacerado por violências cotidianas, injustiças banalizadas e autofechamentos narcisistas, onde as próprias lutas por reconhecimento se ideologizam. Na verdade, antes de falar de amor, o que importa é efetivá-lo em estado prático; afinal, as palavras são, muitas vezes, apenas os adornos que... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. A boa palavra de Luís Augusto Fischer – por Marcos Lacerda

Hoje é aniversário do Luís Augusto Fischer (nascido em 1956), escritor, professor e ensaísta gaúcho, autor de livros como "Duas formações, uma história" (2021), "Machado e Borges" (2008) e "Literatura brasileira - modos de usar" (2003). O sociólogo e ensaísta Marcos Lacerda comemora este dia trazendo-nos uma saborosa resenha sobre a escrita e a boa... Continuar Lendo →

Ciclo de Humanidades. Entrevista com Séverine Kodjo-Grandvaux. Quais mundos filosóficos a África produz?

No contexto do encontro "Outros mundos sempre existiram: confluências afro-indígenas", no Ciclo de Humanidades 2021, entrevistamos a filósofa Séverine Kodjo-Grandvaux, autora do livro "Filosofias africanas" (Cultura e Barbárie, 2021) e pesquisadora associada no Laboratoire d'études et de recherches sur les logiques contemporaines de la philosophie da Universidade Paris 8. Tendo como entrevistadores o filósofo Fábio... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. A asfixia do mundo no pensar mediatizado – por Luiz Costa Lima

No texto de hoje no Fios do Tempo, Luiz Costa Lima faz uma reflexão sobre as consequências da globalização mediática, de onde emerge um universo imagético antagônico àquele da escrita. Quando se generaliza em nossas sociedades, o mundo mediático tende a dissipar o mundo da escrita e, com isso, solapa as bases da esfera pública... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. Crise democrática ou crise de representação? – por Elimar Pinheiro

Muito se fala que vivenciamos uma crise democrática, mas pouco se reflete sobre a natureza da democracia na qual vivemos. Estamos em meio a uma crise da democracia ou, na verdade, assistimos a mais uma mudança no modo do governo representativo? Nesta excelente resenha do clássico livro do cientista político francês Bernard Manin, Principes du... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. Miscelánea de epifanías – por Gabriel Restrepo

Iniciando el Fios do Tempo [Hilos del Tiempo] de 2022, hoy traemos la "miscelánea de epifanías" del gran sociólogo, filósofo, poeta y amigo colombiano Gabriel Restrepo. Con su festín al "pensar súbito", realizado en una retórica barroca resonada en diferentes timbres, Restrepo recorre un viaje de siete pasos con su habitual densidad simbólico-existencial, para ser... Continuar Lendo →

Cosmovisão andina e cultura material (pré-lançamento)

Sem o amor não existiria a sociedade. Ao recuperar a clássica distinção grega entre “Éros”, “Filia” e “Ágape”, este livro faz muito mais do que propor um novo conceito sociológico, aliás, o primeiro grande valor deste livro excepcionalmente original. O ágape, entendido como ação e relação social, funda-se na gratuidade e na doação: é “excedência” que oferece sempre alguma coisa que supera o quanto a situação requer, é sempre alguma coisa “a mais”. O amor é uma forma de vínculo social presente não apenas na dimensão micro da ação, pois ele também é constitutivo das organizações sociais e do nível macro das estruturas e ordens sociais. Além disso, seu inegável potencial crítico faz dele uma categoria chave para pensar e repensar criticamente nossas formas de vida social.

Série Bio [antropo] Lógica

A série Bio [antropo] Lógica do Ateliê de Humanidades Editorial é dedicada à publicação de investigações no entrecruzamento das ciências do humano, da natureza e da vida. Ela tem um duplo objetivo. Por um lado, visa proporcionar a revigoração do projeto da Antropologia como ciência do humano, voltado para a investigação da unidade e diversidade... Continuar Lendo →

Série Filosofia e Teoria Social – Ateliê de Humanidades Editorial

A coleção tem como missão publicar textos clássicos e contemporâneos em teoria social e em ciências sociais (teoricamente orientadas), contribuindo para uma renovação significativa das ciências sociais brasileiras. A política editorial é de abertura e passa por uma redefinição de fronteiras disciplinares. Nesse sentido, ela acolhe dois tipos de textos. Primeiramente, a publicação de livros... Continuar Lendo →

por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: