Curso livre virtual. Personagens bíblicos: o livro de Jonas (verso a verso) – com professor Nelson Lellis

O curso sobre “O livro de Jonas” (verso a verso) propõe descrever, em cinco (05) encontros, as interpretações acerca da literatura e sua composição, contexto e objetivo da mensagem (tanto no Primeiro quanto no Segundo Testamentos). A partir de uma leitura alegórica desta literatura, a análise tem por objetivo compreender os termos teológicos, temporais e... Continuar Lendo →

Live. Comics e criminologia: o que tem a ver?

Aproveitando o contexto do curso "Criminologia através da Ficção", teremos a live "Comics e criminologia", com o professor Thiago Pacheco e com seu xará convidado, Thiago Iribarne, do Filodoxia. Vamos conversar sobre o universo do comics, em especial sobre o Batman, pensandos juntos: o que isso tem a ver com criminologia? Quando? Dia 14, terça-feira... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. Narrativas bíblicas em quadrinhos: as representações da sexualidade e da guerra – por Nelson Lellis

A análise de história em quadrinhos parece ser mera diversão, bem distante de trabalho feito com seriedade. Mas começamos a olhar diferente quando percebemos que muitas Igrejas cristãs possuem um mercado editorial voltado para o público infanto-juvenil, seguindo o velho preceito de que a catequização deve começar desde criança; e, também, que as narrativas imaginárias... Continuar Lendo →

#065 República de ideias – História e narrativa bíblica – com Thiago Pacheco

No episódio de hoje, seus anfitriões Lucas Faial Soneghet e André Magnelli conversam com Thiago Pacheco, doutor em história pela UFRJ, sobre a história de Moisés, figura do Antigo Testamento na bíblia cristã. Mergulhamos no processo de transformação da figura histórica em figura mítica, explorando as passagens entre história e narrativa, bem como as dinâmicas... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. Um universalismo por vir (resenha de: O diálogo possível, de Francisco Bosco) – por Marcos Lacerda

A leitura e resenha de livros é um trabalho imprescindível tanto para a vida intelectual quanto para o debate público democrático. Este exercício reflexivo é ainda mais valioso quando realizado com o cuidado próprio de um bom intérprete, atento à pluralidade de ideias, perspectivas e valores. É isso que Marcos Lacerda vem fazendo em suas... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. A afirmação do falso: ficção externa nas plataformas digitais – por Luiz Costa Lima

Como se sabe, Luiz Costa Lima desenvolveu ao longo de sua obra uma teoria da ficção, que apresenta, entre outras coisas, uma distinção entre "ficção interna" e "ficção externa". Tendo sido instigado por alguns de seus frequentes interlocutores a respeito dos limites de uma teoria da ficção externa elaborada por alguém que está alheio (por... Continuar Lendo →

Curso livre virtual. Criminologia através da ficção – por Thiago Pacheco

Apresentação O crime é uma questão que afeta a todos e, consequentemente, nos leva a pensar – academicamente ou não - tanto nas suas causas quanto nas suas soluções. Academicamente, este pensamento se concretizou num campo com variadas escolas criminológicas. Enquanto isso, no senso comum, cristalizou-se a chamada "Ideologia da Defesa Social", que mascara problemas... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. Débora: um incômodo no patriarcalismo – por Thiago Pacheco

A sofisticação, a inteligência, a competência e a erudição de certos pesquisadores sobre a história do judaísmo e do cristianismo só me fizeram ter crescente admiração e respeito pelos estudos sobre a Bíblia. Curiosamente, certos preconceitos acadêmicos na área de ciências humanas tendem a considerá-lo um campo desprovido de interesses que deveria ser deixado a... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. A transcendência de pés no chão – por Wellington Freitas

Hoje, no Fios do Tempo, temos o prazer de trazer mais um texto do sensível e brilhante jovem intelectual Wellington Freitas. Muito se fala do poder de transcendência das religiões, em especial do cristianismo, mas o que quer dizer transcendência? Interpretando a mensagem escatológica e ética de Jesus como uma "rotura no tempo", Wellington propõe... Continuar Lendo →

Ciclo de Humanidades 2022 – Criticar, resistir, governar: refazer a política na era da desconfiança – com Alessandra Maia, Diogo Cunha e Felipe Maia

Após tratar dos populismos, aprofundaremos nosso debate sobre as democracias explorando um paradoxo: de um lado, viver democraticamente implica o exercício do dissenso, da crítica, da resistência, do impedimento, da desobediência, da denúncia etc. Por outro lado, a democracia necessita da construção de consensos e de um governo que organize um horizonte comum de bem... Continuar Lendo →

por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: