Fios do Tempo. O político e a religião: em resposta a Alain Caillé – por Marcel Gauchet

Após o texto de Alain Caillé, "O político-religioso: algumas teses embrionárias", trazemos as proposições de Marcel Gauchet, elaboradas na forma de uma resposta crítica a Caillé. No presente texto, Gauchet questiona a validade do conceito de "político-religioso", defendendo a sua tese de que a religião é uma modalidade do político que predominou na longa duração... Continuar Lendo →

O político-religioso: algumas teses embrionárias – por Alain Caillé

Depois de um pequeno descanso de vinte dias, retornamos nesta semana às publicações do Fios do Tempo. Começamos com a publicação de um debate entre Alain Caillé e Marcel Gauchet sobre o que são e como se relacionam o político e o religioso. Hoje, publicamos as teses embrionárias de Caillé sobre o que ele chama... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. O poder pastoral de Cabo Anselmo – por Aldo Tavares

Sabemos o que é o poder? E como ele se exerce? Conseguimos entender, a fundo, o que é uma guerra e como ela se faz taticamente por movimentos e repousos, encenações e duplicidades? Será que conseguimos sair dos esquemas binários para repensar a política pelo entre-dois? E o que isso tem a ver com a... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. Narrativas bíblicas em quadrinhos: as representações da sexualidade e da guerra – por Nelson Lellis

A análise de história em quadrinhos parece ser mera diversão, bem distante de trabalho feito com seriedade. Mas começamos a olhar diferente quando percebemos que muitas Igrejas cristãs possuem um mercado editorial voltado para o público infanto-juvenil, seguindo o velho preceito de que a catequização deve começar desde criança; e, também, que as narrativas imaginárias... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. Um universalismo por vir (resenha de: O diálogo possível, de Francisco Bosco) – por Marcos Lacerda

A leitura e resenha de livros é um trabalho imprescindível tanto para a vida intelectual quanto para o debate público democrático. Este exercício reflexivo é ainda mais valioso quando realizado com o cuidado próprio de um bom intérprete, atento à pluralidade de ideias, perspectivas e valores. É isso que Marcos Lacerda vem fazendo em suas... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. A afirmação do falso: ficção externa nas plataformas digitais – por Luiz Costa Lima

Como se sabe, Luiz Costa Lima desenvolveu ao longo de sua obra uma teoria da ficção, que apresenta, entre outras coisas, uma distinção entre "ficção interna" e "ficção externa". Tendo sido instigado por alguns de seus frequentes interlocutores a respeito dos limites de uma teoria da ficção externa elaborada por alguém que está alheio (por... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. Débora: um incômodo no patriarcalismo – por Thiago Pacheco

A sofisticação, a inteligência, a competência e a erudição de certos pesquisadores sobre a história do judaísmo e do cristianismo só me fizeram ter crescente admiração e respeito pelos estudos sobre a Bíblia. Curiosamente, certos preconceitos acadêmicos na área de ciências humanas tendem a considerá-lo um campo desprovido de interesses que deveria ser deixado a... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. A transcendência de pés no chão – por Wellington Freitas

Hoje, no Fios do Tempo, temos o prazer de trazer mais um texto do sensível e brilhante jovem intelectual Wellington Freitas. Muito se fala do poder de transcendência das religiões, em especial do cristianismo, mas o que quer dizer transcendência? Interpretando a mensagem escatológica e ética de Jesus como uma "rotura no tempo", Wellington propõe... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. A bancada da Bíblia bancando inquisição? – por Thiago Pacheco

No início de maio, foi aprovado com urgência na Câmara dos Deputados um projeto de lei que proíbe o uso do nome "Bíblia" ou "Bíblia Sagrada" em "qualquer publicação impressa e/ou eletrônica com conteúdo (livros, capítulos e versículos) diferente do já consagrado há milênios pelas diversas religiões Cristãs". A motivação principal de seu propositor são... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. A coragem de ideias fortes: uma homenagem a Luiz Pinguelli Rosa – por André Magnelli

Preparando-me para a palestra que farei próxima semana no Coloquio 100 años de Pablo González Casanova com a presença dos colegas Jaime Preciado Coronado e Jaime Torres Guillén, organizada pelo Centro Universitario de Ciencias Sociales y Humanidades da Universidad de Guadalajara, México, lembrei-me de que havia escrito há muito tempo uma resenha sobre o livro... Continuar Lendo →

por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: