Crise e crítica: sobre as frágeis fundações da vida social – Rodrigo Cordero


Sinopse

A fragilidade é uma condição que habita as fundações da vida social. Na maioria das vezes, ela permanece despercebida até que algo se rompa e desloque a sensação de completude. Em tais momentos de ruptura, o mundo social revela a matéria da qual é feito e como realmente funciona; ele se abre ao questionamento.

O autor se baseia em insights fundamentais de Hegel, Marx e Adorno, com o fim de recuperar a importância da crítica dos conceitos para a crítica da sociedade; e se engaja em uma série de estudos sobre Habermas, Koselleck, Arendt e Foucault, a fim de considerar novamente a relação entre crise e crítica como imanente às formas políticas e econômicas da modernidade.

Passando da crise à crítica e da crítica à crise, o livro mostra que a fragilidade é um preço a ser pago por aceitar a constituição relacional do mundo social como um domínio humano sem fundações seguras, mas também por querer se libertar e resistir a todas as tentativas de dar fechamento à vida social como uma identidade sem questionamento.


Formato: Brochura comum
Autor: Rodrigo Cordero
Prefácio à edição brasileira: Rodrigo Cordero
Tradutor: Alberto Luis Cordeiro de Farias
Revisão técnica: Felipe Maia
Série: Cartografias da Crítica

Editora: Ateliê de Humanidades Editorial
Páginas: 307
Ano: 2022
ISBN: : 978-65-86972-08-5 
Preço: 82,00 (10% de desconto em pré-lançamento: 73,80 + frete)



Compre em pré-lançamento
(entrega imediata)


Catálogo do Ateliê de Humanidades Editorial


Últimos Posts

Deixe uma resposta

por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: