Crise e crítica: sobre as frágeis fundações da vida social – Rodrigo Cordero

Sinopse A fragilidade é uma condição que habita as fundações da vida social. Na maioria das vezes, ela permanece despercebida até que algo se rompa e desloque a sensação de completude. Em tais momentos de ruptura, o mundo social revela a matéria da qual é feito e como realmente funciona; ele se abre ao questionamento.... Continuar Lendo →

A contrademocracia, de Pierre Rosanvallon

Sinopse O ideal democrático reina, de agora em diante, de forma incontestável, mas os regimes que o reivindicam suscitam por quase toda parte críticas vivazes. Este é o grande problema político do nosso tempo. Todavia, se os cidadãos se desencantam crescentemente com a democracia, eles não estão passivos, tampouco despolitizados. Ao contrário, existe um ativismo... Continuar Lendo →

A propósito do labirinto – Marcus Tadeu Daniel Ribeiro

Sinopse “A propósito do labirinto” é um relato sobre a experiência do autor como professor de Filosofia no sistema prisional de Gericinó, no bairro de Bangu, Rio de Janeiro. Não se trata de uma análise científica das condições de vida na prisão, mas de um depoimento pessoal, feito com suas próprias memórias permeadas pelas de... Continuar Lendo →

Cosmovisão andina e cultura material

Sem o amor não existiria a sociedade. Ao recuperar a clássica distinção grega entre “Éros”, “Filia” e “Ágape”, este livro faz muito mais do que propor um novo conceito sociológico, aliás, o primeiro grande valor deste livro excepcionalmente original. O ágape, entendido como ação e relação social, funda-se na gratuidade e na doação: é “excedência” que oferece sempre alguma coisa que supera o quanto a situação requer, é sempre alguma coisa “a mais”. O amor é uma forma de vínculo social presente não apenas na dimensão micro da ação, pois ele também é constitutivo das organizações sociais e do nível macro das estruturas e ordens sociais. Além disso, seu inegável potencial crítico faz dele uma categoria chave para pensar e repensar criticamente nossas formas de vida social.

Sociologia do amor

Sem o amor não existiria a sociedade. Ao recuperar a clássica distinção grega entre “Éros”, “Filia” e “Ágape”, este livro faz muito mais do que propor um novo conceito sociológico, aliás, o primeiro grande valor deste livro excepcionalmente original. O ágape, entendido como ação e relação social, funda-se na gratuidade e na doação: é “excedência” que oferece sempre alguma coisa que supera o quanto a situação requer, é sempre alguma coisa “a mais”. O amor é uma forma de vínculo social presente não apenas na dimensão micro da ação, pois ele também é constitutivo das organizações sociais e do nível macro das estruturas e ordens sociais. Além disso, seu inegável potencial crítico faz dele uma categoria chave para pensar e repensar criticamente nossas formas de vida social.

Sociologia relacional

Sociologia relacional Frédéric Vandenberghe e François Dépelteau Apresentação Sendo o primeiro livro da Coleção Filosofia e Teoria Social do Ateliê de Humanidades Editorial, Sociologia relacional reúne alguns dos principais pesquisadores brasileiros no campo da teoria social em torno de uma reflexão coletiva acerca das contribuições teóricas e práticas de uma "virada relacional" no campo das... Continuar Lendo →

O século do populismo: teoria, história, crítica

O século do populismo:história, teoria, crítica Pierre Rosanvallon Apresentação Pelos vários cantos do mundo, as democracias estão em crise e líderes populistas galgam o poder. Estarão as democracias se autodestruindo e se transformando em "democraturas"? Estaremos ingressando em uma era dos populismos? Para responder a essas questões, precisamos analisar os populismos contemporâneos. Para tanto, o... Continuar Lendo →

Segundo Manifesto Convivialista

Segundo Manifesto Convivialista:por um mundo pós-neoliberal Internacional Convivialista Apresentação Nada é mais urgente que elaborar um pensamento e uma inteligibilidade do mundo alternativos àqueles que o neoliberalismo soube impor a todo o planeta. Nós precisamos de uma filosofia política, e essa não pode consistir em um simples retorno ao socialismo, ao comunismo, ao anarquismo ou... Continuar Lendo →

Capitalismo sem peias – por Ricardo Regatieri

Capitalismo sem peias:A crítica da dominação nos debates no Instituto de Pesquisa Social no início da década de 1940 e na elaboração da Dialética do Esclarecimento Apresentação (trecho de prefácio de Ricardo Musse) Capitalismo sem peias foi composto como uma daquelas obras da op art que muda de aspecto a cada deslocamento do observador. No caso, conforme o... Continuar Lendo →

Sociologia das tecnociências contemporâneas – por Marcos Lacerda & André Magnelli. Livro & e-Book

Sociologia das tecnociências contemporâneas:ensaios de teoria social portuguesa organizado por Marcos Lacerda & André Magnelli Apresentação O presente livro é um apanhado significativo do que de melhor tem sido feito em Portugal a respeito da sociologia do tempo presente, através da visada de um dos mais estimulantes sociólogos portugueses: o investigador e professor do Instituto... Continuar Lendo →

por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: