Flipelô/Casa de Castro Alves. A potência do ficcional: literatura como arte da convivência

A ficção possui uma potência de criação social? Como a escrita poética e literária pode ser entendida como uma arte de recordar, materializar, traduzir e criar modos de convivência. No dia da Consciência Negra (20 de novembro, às 14h), o Ateliê de Humanidades, em parceira com a Casa de Castro Alves e com o movimento convivialista no Brasil, realiza a conversa virtual “A potência da ficção: a literatura como arte da convivência” na Feira Literária do Pelourinho (Flipelô) com a participação de André Magnelli (Ateliê de Humanidades), Michele Guerreiro (UFPB) e Lindoberg Campos (UFOP).

Onde?

20 de novembro (sábado)

Que horas?

14 horas

Onde?


Ciclo de Humanidades 2022 – Criticar, resistir, governar: refazer a política na era da desconfiança – com Alessandra Maia, Diogo Cunha e Felipe Maia
Após tratar dos populismos, aprofundaremos nosso debate sobre as democracias explorando um …
Mesa “La noción de democracia de Pablo González Casanova”, com André Magnelli, no Coloquio Internacional “Pablo González Casanova: A 100 años de su nacimiento”.
Daqui a pouco André Magnelli participará, juntamente com Jaime Preciado Coronado e …
Fios do Tempo. A bancada da Bíblia bancando inquisição? – por Thiago Pacheco
No início de maio, foi aprovado com urgência na Câmara dos Deputados …
Fios do Tempo. A coragem de ideias fortes: uma homenagem a Luiz Pinguelli Rosa – por André Magnelli
Preparando-me para a palestra que farei próxima semana no Coloquio 100 años …

Últimos Posts

Deixe uma resposta

por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: