Flipelô/Casa de Castro Alves. A potência do ficcional: literatura como arte da convivência

A ficção possui uma potência de criação social? Como a escrita poética e literária pode ser entendida como uma arte de recordar, materializar, traduzir e criar modos de convivência. No dia da Consciência Negra (20 de novembro, às 14h), o Ateliê de Humanidades, em parceira com a Casa de Castro Alves e com o movimento convivialista no Brasil, realiza a conversa virtual “A potência da ficção: a literatura como arte da convivência” na Feira Literária do Pelourinho (Flipelô) com a participação de André Magnelli (Ateliê de Humanidades), Michele Guerreiro (UFPB) e Lindoberg Campos (UFOP).

Onde?

20 de novembro (sábado)

Que horas?

14 horas

Onde?


Fios do Tempo: Combate-contra ou combate-entre? Um filme que não acertou as horas com o século 21- por Aldo Tavares
Como era de se esperar, Marighella, filme dirigido por Wagner Moura, gerou …
Aula inagural: Dialogando com Tilly, Furtado e Myrdal: apresentação do curso e tessituras iniciais
Na segunda-feira (29 de novembro), às 18:30h, teremos a aula inaugural do …
Fios do Tempo. Um novo fantasma paira sobre a sociedade moderna: o populismo
Fala-se muito, hoje, de populismo, mas o que é o populismo, mesmo? …
Curso Livre. O amor nas escrituras – com professor Thiago Pacheco
Apresentação O curso "Amor nas escrituras" tem o objetivo de analisar como …

Deixe uma resposta

por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: