Curso livre. Moisés: a figura mosaica no Antigo Testamento e hoje

Apresentação

Moisés é um dos mais influentes personagens da História das Religiões e é um traço fundamental, ao lado de Jesus, do tecido que forma a civilização judaico-cristã ocidental. Ao mesmo tempo, é uma figura de origens enigmáticas, enevoada no mistério das montanhas sagradas nas quais, ensinam as Escrituras, Deus teria se revelado a ele. Neste sentido, este curso se propõe a explorar as origens históricas do personagem, seu papel enquanto legislador, sua condição de “profeta tal qual jamais houve em Israel” e, finalmente, sua misteriosa morte.

O curso começará tratando das origens históricas e exógenas da figura mosaica. Em seguida, interpretaremos o papel de Moisés como legislador e analisaremos quais são seus efeitos sobre a história do direito. Na terceira aula, trataremos do status de profeta no Primeiro Testamento e sua relação com a figura de Moisés. Terminaremos então o curso refletindo sobre a misteriosa morte de Moisés, bem como sua longa vida milenar na cultura judaico-cristã, analisando inclusive a presença mosaica, implícita ou explícita, nas representações e práticas religiosas contemporâneas.

Professor

Doutor em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Graduado em História pela Universidade Gama Filho do Rio de Janeiro (2006) com especialização em Ciências da Religião pela Faculdade do Mosteiro de São Bento. Atua desde 2006 em instituições religiosas de ensino, e desde 2011 leciona para cursos de graduação e pós-graduação nos campos da História do Antigo Israel, Antigo Testamento e Ciências da Religião. 

Objetivos

– examinar os elementos egípcios, edomitas e midianitas presentes na origem mosaica, introduzindo as implicações exógenas destes elementos para discursos de “pureza” ortodoxa, monoteísta e étnica;
– compreender a importância de Moisés como legitimador e aglutinador das normas do Direito Hebraico, tendo no horizonte de discussão os direitos fundamentais e sociais formulados pela civilização ocidental desde o advento o Iluminismo;
– analisar a relação da figura mosaica com a profecia israelita, discutindo a tensão, dentro do campo religioso, entre carisma e tradição;
– investigar a narrativa da morte de Moisés nas propostas de Freud e Römer: assassinato do pai ou polêmica contra o túmulo rejeitado?

Quando?

terças: 08, 15, 22 e 29/06 (terças)

Que horas?

das 18 às 19:40h

Onde?

Aplicativo Zoom (inscritos receberão link, ID e senha de acesso)

Carga horária

8 horas/aula

Investimento

R$ 150,00*

Política de descontos

  • Descontos para apoiadores do Ateliê de Humanidades: Apoiador Padrão (20% de desconto no primeiro curso e descontos progressivos no próximo até 50%) / Apoiador Premium (50% de desconto em todos os cursos)
  • Inscritos em mais de um curso do Ateliê de Humanidades ganham descontos progressivos de 20 a 50% de desconto;
  • Todos os inscritos no curso ganham 25% em todo o catálogo da editora Vozes;
  • Estudantes de graduação e mestrado em qualquer Universidade do país têm 30% de desconto;
  • Indique 1 amigo(a) para o mesmo curso e ganhe 30% de desconto.

Inscreva-se agora

É apoiador com gratuidade ou tem dúvidas?

Certificação

Emissão de certificado de 8h/aula de curso livre no Ateliê de Humanidades (mínimo 3/4 de frequência)


Programa

1a sessão
As origens históricas e exógenas da figura mosaica

2a sessão
O papel da figura mosaica como legislador e seus efeitos para a História do Direito

3a sessão
O status de profeta sua relação com Moisés

4a sessão
A misteriosa morte de Moisés e sua longa vida na cultura judaico-cristã

Bibliografia indicativa*

ASSMAN, Jan. Moses the Egyptian: The Memory of Egypt in Western Monotheism. Havard, Mass. 1997.

BACHMANN, Mercedes L. García. Women at Work in the Deuteronomistic History: International Voices in Biblical Studies. Society of Biblical Literature, v. 4, 2013.

BLOCH, Marc. Apologia da História e o Oficio do Historiador. Rio de Janeiro: 2002.

BLUM, Erhard. Der historische Mose und die Frühgeschichte Israels. Hebrew Bible and Ancient Israel. Mohr Siebeck, no 1 « Moses », mars 2012.

BRIGHT, John. História de Israel. São Paulo: Ed. Paulinhas, 1978.

CABRERA, Ângela. Estudo exegético de Juízes 5. Revista Âncora, Volume IV – Ano 2 | Novembro de 2008.

CARRERA, José Nunes. O Egipto e as origens do monoteísmo. Instituto Oriental da Universidade de Lisboa, 4-Dec-2016.

COUTO, Richard e ALBERTI, Sonia. Moisés e a verdade: retorno a questão da verdade histórica. Disponível em: https://www.uva.br/trivium/edicoes/edicao-i-ano-v/artigos/moises-e-a-verdade-artigo.pdf, acesso em 6 de dezembro de 2016, 18:36.

DA SILVA, Airton José. A História de Israel na Pesquisa atual. in: FARIA, Jacir de Freitas (org.). História de Israel e as pesquisas mais recentes. Petrópolis: Vozes, 2004.

CRÜZEMAN, Frank. A Torah: teologia e história social da lei do Antigo Testamento. Petrópolis: Vozes, 2001.

FARIA, Jacir de Freitas (org.). Historia de Israel e as pesquisas mais recentes. Petrópolis: Vozes, 2004.

FINKELSTEIN, Israel; e SILBERMAN, Neil Asher. A Bíblia não tinha razão. São Paulo: A Girafa, 2003.

FREUD, Siegmund. (1939[1934-38]). Moisés e o monoteísmo. In: Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1976. v. XXIII. GAY, Peter. Freud para Historiadores. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1989.

HERZBERG, Bruce. Deborah and Moses. Journal for the Study of the Old Testament. Vol 38.1 (2013): 15-33.

IBANEZ ARANA, Andrés. Para compreender o livro do Gênesis. São Paulo: Paulinas, 2003.

LIMA, Maria de Lourdes Corrêa. Mensageiros de Deus: profetas e profecias no Antigo Israel. Rio de Janeiro: Editora PUC-Rio; São Paulo: Reflexão, 2012 .

LIVERANI, Mario. Para além da Bíblia: história antiga de Israel. São Paulo: Paulus, 2008.

LOWERY, Richard H. Os reis reformadores: culto e sociedade no Judá do Primeiro Templo. São Paulo: Paulinas, 2004.

PURY, Albert (org.). O Pentateuco em Questão: as origens e a composição dos cinco primeiros livros da Bíblia. Petrópolis: Vozes, 1996.

RÖMER, Thomas. A chamada história deuteronomista: introdução sociológica, histórica e literária. Petrópolis: Vozes, 2008.

______. Moses outside the Torah and the construction of a diaspora identity. The Journal of Hebrew Scriptures, volume 8, article 15, 2008b.

______. Moïse: un héros royal entre échec et divinization. In: BORGEAUD, Philippe; RÖMER, Thomas; et VOLOKHINE, Youri. Interprétations de Moïse: Egypte, Judée, Grèce et Rome. Boston: Leiden 2010.

______. Cours: Le Livre de L’exode: mythes et histoires. Milieux Bibliques, 2014 (https://www.college-de-france.fr/site/thomas-romer/course-2014-2015.htm, acesso em 17 de janeiro de 2019).

RIBEIRO, Osvaldo Luiz. Yahweh como um deus outsider: duas hipóteses explicativas para a introdução do culto de Yahweh em Israel. Revista Ágora (Vitória), v. 23, p. 13-29, 2016.

SICRE, José Luiz. Profetismo em Israel: o profeta, os profetas, a mensagem. Petrópolis: vozes, 1996.

SMITH, Mark S. O memorial de Deus: história, memória e a experiência do divino no Antigo Israel. São Paulo: Paulus, 2006.

______. The Origins of the Biblical Monotheism. Oxford Press, 2001.

UNTERMAND, Alan. Dicionário de lendas e tradições. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1992.

WILLEMS, Harco. The First Intermediate Period and the Midle Kingom. In: Lloyd, Alan B. A companion to ancient Egypt. Blackwell Publishing, 2010.

ZENGER, Erich. O tema da “saída” do Egito e a Origem do Pentateuco. In: PURY, Albert (org.). O Pentateuco em Questão: as origens e a composição dos cinco primeiros livros da Bíblia. Petrópolis: Vozes, 1996.

* A bibliografia não é obrigatória, mas sim indicativa. Serão disponibilizados materiais com leituras seletas e sínteses do conteúdo lecionado.


Deixe uma resposta

por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: