Curso livre. Teorias do Cuidado: uma introdução – por Lucas Soneghet

Apresentação

O cuidado e as reflexões por ele suscitadas têm ganhado cada vez mais espaço nas ciências humanas e sociais. Começando como um conjunto de reflexões em torno da moralidade e da ética em campos tão diversos como a filosofia moral, a ciência política e a psicologia, a noção de uma ética do cuidado formou-se durante as décadas de 1980 e 1990, nas mãos de pensadoras como Carol Gilligan, Joan Tronto e Eva Federer Kittay. Fortemente vinculada às tradições de pensamento feministas, a ética do cuidado lançou luz em dimensões da vida moral e ética outrora obscurecidas por uma ética de justiça.

Ao criticar, reconsiderar e reconstruir a ética do cuidado, as ciências sociais colocam em primeiro plano diversas problemáticas: as ligações entre divisão sexual e racial do trabalho; o capitalismo neoliberal; o Estado de bem-estar social; as instituições sociais de cuidado; e as circulações globais, locais e intergeracionais do cuidado. Assim, ética, moral, tempo, trabalho e corpo se encontram imbricados no cuidado enquanto uma “teia complexa que sustenta a vida”, como dizem Tronto e Fischer.

O presente curso tem o objetivo de apresentar de maneira sucinta, porém compreensiva, a bibliografia sobre este entremeado complexo do cuidado nas ciências humanas e sociais, realizando também reflexões sobre a pertinência do tema no mundo contemporâneo.

* Curso disponível em aulas gravadas.

Professor Lucas Faial Soneghet

É Doutorando em Sociologia pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia (PPGSA/IFCS/UFRJ) e membro do Núcleo de Pesquisa SOCIOFILO. Graduado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Desenvolve pesquisa sobre das formas de modelagem do sujeito em contextos de cuidado de fim de vida. Atua como livre-pesquisador do Ateliê de Humanidades e é colaborador no Ateliê de Humanidades Editorial.

Objetivos

  • apresentar de maneira sucinta, porém compreensiva, a bibliografia sobre o tema cuidado nas ciências humanas e sociais;
  • desenvolver ferramentas de leitura e pensamento crítico sobre o tema do curso;.
  • realizar reflexões sobre a pertinência do tema do curso no mundo contemporâneo.

Público-alvo

Estudantes, pesquisadores ou interessados em geral na bibliografia sobre cuidado.

Metodologia

Aulas expositiva, com momentos de diálogos e esclarecimentos de dúvidas, a partir do zoom a  partir da bibliografia seleta.

Quando?

Aulas gravadas (assista a qualquer momento)

Carga horária

5 horas/aula

Política de descontos

  • Descontos para apoiadores do Ateliê de Humanidades: Apoiador Padrão (20% de desconto no primeiro curso e descontos progressivos no próximo até 50%) / Apoiador Premium (50% de desconto em todos os cursos)
  • Inscritos em mais de um curso do Ateliê de Humanidades ganham descontos progressivos de 20 a 50% de desconto;
  • Todos os inscritos no curso ganham 25% em todo o catálogo da editora Vozes;
  • Estudantes de graduação e mestrado em qualquer Universidade do país têm 50% de desconto;
  • Indique 1 amigo(a) para o mesmo curso e ganhe 30% de desconto.

Certificação

Emissão de certificado de 6h/aula de curso livre no Ateliê de Humanidades com a condição de entrega de uma síntese dos estudos (na forma de resenha, resumo , dissertação ou artigo)

Inscreva-se agora

ateliedehumanidades@gmail.com

É apoiador com gratuidade
ou tem dúvidas?
Contate por WhatsApp


Conteúdos e vídeos

Aula I. Fundamentos da ética do cuidado

Falamos sobre os fundamentos da ética de cuidado. Começamos por uma breve contextualização histórica do tema, percorrendo o caminho das teorias feministas ocidentais do século XVII até o século XX. Apresentamos a ética de justiça de John Rawls, representante do paradigma da filosofia moral contemporânea, e a contrastamos com a ética de cuidado. Essa, por sua vez, é definida a partir de um mergulho em três autoras consideradas clássicas no campo: Carol Gilligan, Eva Feder Kittay e Joan Tronto. Por fim, conhecemos os principais elementos da ética de cuidado e já começamos a conhecer alguns de seus desafios e seu potencial para as Ciências Sociais.

Tempo de vídeo: 1 hora e 24 minutos

Link para assistir (disponibilizado no ato de inscrição)

Aula II. As sociologias e antropologias do cuidado

Nesta, o cuidado é abordado pelas lentes da Sociologia e da Antropologia. Primeiro, uma reflexão sobre o conceito de cuidado: como podemos defini-lo? Como operacionalizar um termo tão cheio de significados? O que afinal de contas pode ser definido sob a rubrica do termo “cuidado”? Refletimos sobre o cuidado enquanto trabalho, sua conexão com papeis e normas sociais, bem como seu lugar na reprodução e na produção da vida em sociedade. Consideramos também as minúcias da prática de cuidado, as relações intersubjetivas e os valores que orientam o trabalho de cuidar. Autoras como Annemarie Mol, Pascale Molinier, Patricia Paperman, Helena Hirata e Patricia Hill Collins, nos levam pelos caminhos do cuidado enquanto fenômeno social relevante nos dias de hoje.

Tempo de vídeo: 1 hora e 27 minutos

Link para assistir (disponibilizado no ato de inscrição)

Aula III. Teorias contemporâneas do cuidado e os caminhos para ética do cuidado

Nesta aula, exploramos os caminhos abertos pela temática do cuidado no pensamento contemporâneo. Arlie Russell Hochschild e Barbara Ehrenreich permitem que enxerguemos o cuidado em uma ótica global, ampliando nossa lente de análise. O cuidado aparece ligado a uma grande transformação nos fluxos migratórios mundiais que, por sua vez, revela um movimento de transferência do trabalho de cuidado e de extração dos produtos intangíveis e frequentemente invisibilizados resultantes desse trabalho. Além disso, o sofrimento e a exploração envolvidos nesse “novo imperialismo” são colocados no centro da agenda de pesquisa. Elena Pulcini, filósofa italiana, nos guia para um possível caminho para a ética de cuidado hoje. O cuidado pode nos dizer algo sobre as crises política, econômica, social e ambiental que assolam o Antropoceno? Como conciliar a ética de cuidado com a ética de justiça para pensar os desafios globais?

Tempo de vídeo: 1 hora

Link para assistir (disponibilizado no ato de inscrição)


Programa do curso

  1. Fundamentos da ética do cuidado
    1. Carol Gilligan e a “voz diferente”
    2. Eve Kittay e o “trabalho do amor”
    3. Joan Tronto e a moral política do cuidado 
  2. Antropologias e sociologias do cuidado
    1. O que afinal de contas é cuidado? Entre prática, ética e relação
    2. Lógica do cuidado
    3. Trabalho de cuidado
    4. Desigualdade, interseccionalidade e cuidado
    5. Relações e processos de cuidado
  3. Caminhos para ética do cuidado
    1. O cuidado entre múltiplos níveis de análise
    2. Cadeias globais de cuidado
    3. Caminhos para as teorias e éticas do cuidado

Bibliografia indicativa*

ARAUJO, Anna Bárbara. Da ética do cuidado à interseccionalidade: caminhos e desafios para a compreensão do trabalho de cuidado. Mediações-Revista de Ciências Sociais, v. 23, n. 3, p. 43-69, 2018.

ARAUJO, Anna Bárbara. Gênero, reciprocidade e mercado no cuidado de idosos. Revista Estudos Feministas, v. 27, n. 1, 2019.

BASS, Lisa. When care trumps justice: The operationalization of Black feminist caring in educational leadership. International Journal of Qualitative Studies in Education, v. 25, n. 1, p. 73-87, 2012.

COLLINS, Patricia Hill. Black feminist thought: Knowledge, consciousness, and the politics of empowerment. Londres e Nova Iorque: Routledge, 2000.

DAMAMME, Aurélie; PAPERMAN, Patricia. Temps du care et organisation sociale du travail en famille. Temporalités. Revue de sciences sociales et humaines, n. 9, 2009.

EHRENREICH, Barbara; HOCHSCHILD, Arlie Russell (eds.) Global Woman: Nannies, maids, and sex workers in the new economy. Nova Iorque: Metropolitan/Owl Book, 2011. 

GILLIGAN, Carol. In a Different Voice: Psychological theory and women’s development. Nova Iorque: Harvard University Press, 1982.

HIRATA, Helena. Gênero, classe e raça: Interseccionalidade e consubstancialidade das relações sociais. Tempo social, v. 26, n. 1, p. 61-73, 2014.

KITTAY, Eva Federer. Love’s Labor: Essays on women, equality and dependency. Londres e Nova Iorque: Routledge, 1999.

MOL, Annemarie. The logic of care: Health and the problem of patient choice. Routledge, 2008.

MOLINIER, Pascale. Care as work : mutual vulnerabilities and discrete knowledge. In: Smith, Nicholas H.; Deranty, Jean-Philippe. New Philosophies of labour: Work and the social bond. Brill, p. 251-271, 2012. 

MOLINIER, Pascale; PAPERMAN, Patricia. Descompartimentar a noção de cuidado? Revista Brasileira de Ciência Política, n. 18, p. 43-57, 2015.

PAPERMAN, Patricia. Éthique du care: Un changement de regard sur la vulnérabilité. Gérontologie et société, v. 33, n. 2, p. 51-61, 2010.

PULCINI, Elena. Care of the world: Fear, responsibility and justice in the global age. Holanda: Springer, 2012.

RAGHURAM, Parvati. Race and feminist care ethics: intersectionality as method. Gender, Place & Culture, v. 26, n. 5, p. 613-637, 2019.

TRONTO, Joan C. An ethic of care. Generations: Journal of the American Society on Aging, v. 22, n. 3, p. 15-20, 1998.

____.; FISCHER, Berenice. Toward a Feminist Theory of Caring. In: Abel, Emily K.; Nelson, Margaret K. (eds.) Circles of care: Work and identity in women’s lives. Nova Iorque: SUNY Press, p. 35-62, 1990.

VON DER WEID, Olivia. Entre o cuidado e a autonomia: Deficiência visual e relações de ajuda. Revista Anthropológicas, v. 29, n. 2, p. 49-82, 2018.

* A bibliografia não é obrigatória, mas sim indicativa. Serão disponibilizados materiais com leituras seletas e sínteses do conteúdo lecionado.



Deixe uma resposta

Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: