Ciclo de Humanidades. Bem vindos à humanidade digital?

Chegamos ao último encontro do Ciclo de Humanidades 2020! Ele ocorrrá na próxima quinta-feira, 26 de novembro, com o tema “Bem-vindos à humanidades digital?”. Nos vemos lá!

Apresentação

Questão

As sociedades humanas se encontram em meio a um devir digital. Quais são suas consequências sobre a cultura, a educação e o debate público? Deveremos dar boas vindas a tal digitalização do mundo e explorar suas potencialidades, ou precisamos simplesmente lamentá-la?

Desenvolvimento

Com a pandemia de 2020, o que era um processo de transformação contínua de práticas e hábitos parece agora desencadear uma abrupta metamorfose das formas de vida. As diversas relações sociais e culturais, ainda predominantemente face-a-face, foram transpostas radicalmente para mediações digitais e interações virtuais. Assim, quando reconhecemos que o digital não é apenas um meio de transmissão de informação e comunicação, mas também um médium simbólico pelo qual se constrói um mundo de representações, símbolos, ideias e práticas, percebemos que a digitalização impacta sobre todas as dimensões da experiência, revolucionando os sentidos (sentir, ver, escutar), as inteligências (concepção, memória, raciocínio) e as práticas culturais (como a leitura, a escrita, a transmissão e o debate). Fato que gera talvez uma verdadeira mutação antropológica e social, como defendem autores como Michel Serres, Pierre Lévy, dentre outros. Independentemente da intensidade das transformações em curso, o fato é que as formas de experiência subjetiva, de transmissão do saber, de comunicação pública e de produção cultural estão sendo profundamente alteradas, como, notadamente, as práticas do jornalismo e comunicação, os modos de ensino fundamental e universitário e as formas de atuação intelectual no espaço público (que encontra um significativo sinal no recente término das atividades da revista Le Débat, da Gallimard).

Diante desse cenário, no último encontro do Ciclo de Humanidades de 2020, como parte da programação do Novembre Numérique com o tema “O digital como meio de transmissão”, nos dedicaremos a explorar tais questões trazendo os aportes das emergentes “humanidades digitais” (digital humanities) e das atuais inovações tecnológicas nos meios de transmissão e comunicação, refletindo sobre os seus problemas, potencialidades e limites, com atenção especial aos seus impactos sobre a educação humana, a comunicação pública e o debate intelectual.

Quando?

Dia 26 de novembro

Que horas?

de 19 às 21h

Participantes

Onde?

Sala disponível no Aplicativo Zoom para inscritos que queiram interagir com palestrantes e receber certificados. Inscrição obrigatória.

Streaming no Youtube para todos no canal do Bureau du livre de l’Ambassade de France au Brésil


Ciclo de Humanidades 2021. Outros mundos sempre existiram: confluências afro-indígenas
Proposta Nem sempre precisamos parir utopias do zero e, tal como titãs, …
Entrevista com Frédéric Worms. O que é a vida – com A. Magnelli e Caio Souto
Publicamos hoje a entrevista legendada em português do filósofo francês Frédéric Worms …
Entrevista com Nathalie Heinich. O que pode a arte?
Publicamos hoje a entrevista legendada em português da socióloga francesa Nathalie Heinich, …
Ciclo de Humanidades 2021. Imaginar é preciso
Proposta Neste encontro, refletiremos sobre a importância da imaginação humana para compreender …
Ciclo de Humanidades 2021. O que pode a arte? Como a arte se relaciona com a vida?
Proposta Nas sociedades modernas, boa parte da nossa compreensão da arte se …
Ciclo de Humanidades 2021. E a vida, o que é? Um diálogo entre mitologia, filosofia e ciência
Proposta “Lembra-te que tu és vivo” (Edgar Morin) Gonzaguinha nos interpelava em …
Ciclo de Humanidades 2021. Recompor os fios da vida
O que é o Ciclo de Humanidades? O Ciclo de Humanidades: ideias …
Entrevista com François Dubet. Será que a escola pode salvar a democracia?
Publicamos agora a última entrevista legendada em português do Ciclo de Humanidades …
Entrevista com Jean-Yves Camus. Entre populismo e extrema-direita: rumo à radicalização do mundo?
No contexto político contemporâneo, torna-se evidente a necessidade de entendermos a natureza …

Deixe uma resposta

por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: