Ciclo de Humanidades. A Revanche de Deus?! Religião em tempos de crise (evento gratuito)

Apresentação

Tudo hoje está em mutação; e as religiões e experiências religiosas não configuram uma exceção a isso. Todavia, o sentido de tais transformações é muito equívoco: a depender da perspectiva assumida, a religião pode ser vista como estando em uma ressurreição vitoriosa, em uma perseverança incontornável ou em uma crise terminal.

Outrora, a modernidade parecia prometida, para muitos, a um Estado inteiramente laico e a uma racionalização científica do mundo, de modo que a religião perderia relevância pública e sentido para os indivíduos. Neste caminho, a tradição cultural da França fez nascer a versão mais rigorosa de uma laicidade em que a modernização poderia significar a subtração das religiões em favor de uma República consagrada. Todavia, as trajetórias do Brasil e de vários outros países (incluindo os EUA) põem em dúvidas a ideia de um esgotamento ou privatização das religiões; além disso, desde o final do século XX diversos fatos levaram alguns sociólogos, como Gilles Kepel, a falar de uma “revanche de Deus”; e outros, como Peter Berger, a diagnosticar um “reencantamento do mundo”. Com isso, várias perguntas vêm à tona: quais sãos as tendências das religiões em movimento? Que formas e dilemas institucionais elas tendem a assumir? Quais as velhas e novas formas de crenças, ritos e sociabilidades? Qual o lugar das religiões na esfera pública e na política? Como explicar e lidar com as manifestações hodiernas de fundamentalismos, intolerâncias e guerras santas?

Independentemente das perplexidades de nosso tempo, uma coisa é certa: que as vicissitudes contemporâneas das experiências do sagrado, das instituições e dos movimentos religiosos nos exigem refletir sobre como as religiões se relacionam atualmente com a existência, a ética e a política. Para debatermos isso, juntamente com a BiblioMaison e o Consulado da França no Rio de Janeiro e em parceria com a Editora Vozes, o Ateliê de Humanidades propõe no quinto encontro do Ciclo de Humanidades, a ser realizado no dia 25 de julho, o tema “A revanche de Deus!? Religião em tempos de crise”. Será realizada uma mesa-redonda com dois especialistas em estudos sobre religião, a fim de debater, em diálogo com as contribuições da rica tradição francesa de pesquisa do mundo religioso – com autores como Émile Durkheim, Marcel Mauss, Roger Bastide, Daniele Hervieu-Léger, René Girard, Marcel Gauchet e muitos outros -, sobre tais questões contemporâneas na interface entre França e Brasil, com atenção especial para o lugar das religiões tanto na construção da sociabilidade e da individualidade, quanto também no espaço público e na política.

Local: Espaço da Bibliomaison/Médiathèque da Maison de France
Av. Presidente Antonio Carlos 58, Centro, RJ, 11º andar.

Data: 25 de julho (quinta-feira)

Horário: das 19:00 às 20:30h (podendo se estender até 21h)

Participantes:

André Magnelli & convidados

Volney Berkenbrock – conferencista

É doutor em Teologia pela Rheinische Friedrich- -Wilhelms-Universität, Bonn, Amanha. É pesquisador das religiões afro-brasileiras, com enfoque especial na experiência religiosa do Candomblé. Professor do Departamento de Ciência da Religião da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG), pesquisador do Programa de Pós-Graduação do mesmo departamento e membro do Instituto Teológico Franciscano de Petrópolis (RJ). Linhas de pesquisa de destaque: Religiões afro-brasileiras (com ênfase para o Candomblé); Religiões e Diálogo; História das Religiões. Autor de diversos livros, capítulos de livros e artigos na área de Teologia e Ciência da Religião.

Wellington Freitas – depoimento

é pastor evangélico formado em Comunicação Social, bacharel em Teologia com Licenciatura em Filosofia; Especialista em Ciências da Religião e pós-graduando Psicanálise Clínica e Cultura. Associado ao Corpo Freudiano Escola de Psicanálise – seção RJ. Também fundador do projeto ESTECI – Escola Cristã de Teologia e Ciências da Religião, onde oferece gratuitamente Formação Livre em Teologia; Alfabetização para Jovem e Adulto; Curso de Inglês e Espanhol. A ESTECI é organizada entre a garagem e a varanda da casa dele – num bairro empobrecido de Nova Iguaçu – e conta com profissionais voluntários oriundos de instituição como UMESP, Mackenzie, PUC-RIO, Seminário Batista do Sul, UERJ, UFRJ, RURAL, Faculdade de São Bento do Rio de Janeiro e Ateliê de Humanidades.

Evento Gratuito

Certificação

Será disponibilizado Certificado, pelo Ateliê de Humanidades/BiblioMaison, para participação neste evento. Caso haja participação de no mínimo 75% dos dias, será dado o certificado de participação no Ciclo de Humanidades como um todo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: