Curso Livre. Face a Gaia: colapso climático e geopolítica contemporânea

Apresentação

A proposta do curso é discutir sobre o momento político atual partindo da perspectiva da crise climática. Isso será feito tomando como base o livro Face à Gaïa, de Bruno Latour (2015), cuja tradução ao português, fruto da parceria entre o Ateliê de Humanidades e a editora Ubu, será lançada em 2020.

Bruno Latour é um dos autores contemporâneos mais influentes e um dos que mais têm se dedicado a pensar as implicações políticas e epistemológicas do aquecimento global e das outras anomalias ecológicas em curso. Sua obra Face à Gaia (2015), versão revista e ampliada de uma série de conferências dadas pelo autor na Universidade de Edimburgo em 2013, oferece uma mirada criativa sobre o tema, ao mesmo tempo em que permite pensar sua conexão com outros graves problemas políticos de nosso tempo, como a ascensão do conservadorismo de extrema-direita, a proliferação das fake news e do negacionismo científico, e em especial, o climático.

O objetivo do curso é, assim, apresentar uma visão geral do livro e de seus argumentos principais, relacionando-os com a situação política atual e com outras obras (de Latour e de outros autores) que também tratam das ameaças ecopolíticas de nosso tempo.

Professora:

Alyne Costa

Doutora em Filosofia pela PUC-Rio, sua pesquisa se concentra na área de filosofia e a questão Ambiental, com ênfase no Antropoceno e na catástrofe ecológica global, considerando também as repercussões do tema na antropologia e na política.


 

Período:

15/10, 22/10, 29/10, 05/11

Horário: 

 das 18:30 às 20:30 h

Local: 

Médiathèque da Maison de France – Av. Presidente Antônio Carlos 58/11º, Centro

Carga horária: 

8 horas/aula – 4 sessões de 2h

Certificado: 

Confere certificado mediante 75% de presença nas aulas

Investimento:  

180,00 reais


Programa

1. Contextualização ecopolítica
1.1. A crise ambiental e sua centralidade na política mundial
1.2 A pseudo-controvérsia: negacionismo climático versus consenso científico
1.3. A questão ambiental à prova dos “populismos”.

2. Gênese da questão ecológica na obra de Latour
2.1. Por que jamais fomos modernos?
2.2. A falência da divisão natureza/cultura
2.3. Agência dos humanos e não-humanos
2.4. Por uma ecologia política sem natureza

3. Antropoceno: da Natureza a Gaia
3.1. Natureza como imagem religiosa
3.2. Como tornar-se sensível às potências de agir?
3.3. Caracterização de Gaia, figura profana
3.4. As Gaias de Latour e de Isabelle Stengers: uma comparação
3.5. Os muitos nomes do Antropoceno
3.6. Problemas do “bom Antropoceno”: geoengenharia e barbárie

4. Guerra e paz no Antropoceno
4.1. Política versus polícia
4.2. Humanos versus Terrestres
4.3. Verdade e pós-verdade
4.4. Esperança versus desespero
4.5. Geopolíticas de Gaia: territórios em luta

Referências bibliográficas

Principal

LATOUR, Bruno. Face a Gaia: oito conferências sobre o Novo Regime Climático (seleção de trechos) 

Livro disponível em inglês e francês: 

LATOUR, Bruno. Face à Gaïa: huit conférences sur le Nouveau Régime Climatique. Paris: La Découverte, 2015. 

LATOUR, Bruno. Facing Gaia: Eight Lectures on the New Climatic Regime. Polity Press, 2017. 

Complementar

LATOUR, Bruno. Políticas da natureza. São Paulo: Editora UNESP. 2019.

STENGERS, Isabelle. Tempo das catástrofes. São Paulo: Cosac Naify, 2015.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: