Da força da grana que ergue e destrói coisas belas – Ateliê de Humanidades para o Jornal do Brasil

Morrer é natural, mas morrer em condição aviltante não é. Se o primeiro caso nos submete à resignação, o segundo nos afronta. A morte natural, sabemos, pertence à ordem do Criador, mas aquela que nos humilha, aquela que nos desdenha, pertence a homens públicos que arrancaram, com sua absurda violência de lucro, o sentido mais digno da pessoa humana. A matança em Brumadinho, Minas Gerais, nos assombra. Os assassinos não merecem perdão.

Robôs que criam arte!? – Ateliê de Humanidades para o Jornal do Brasil

Robôs que criam arte!? - Ateliê de Humanidades para o Jornal do Brasil Por: Liz Gomes Ribeiro

Sob o olhar de Luzia – Ateliê de Humanidades para o Jornal do Brasil

Sob o olhar de Luzia seguimos o rumo sem prumo; num barco sem mastro, numa estrada sem guia, numa terra onde a lei do mais forte e valente parece ser o norte. Busca-se entender o que é o humano e se ainda Luzia poderá vislumbrar a centelha do último elemento da caixa de Pandora a conduzir-nos por novas veredas.

Repatriarcalização do Brasil – Ateliê de Humanidades para o Jornal do Brasil

Repatriarcalização do Brasil Por: Paulo Henrique Martins - Professor de Sociologia da UFPE, ex-presidente da Associação Latino-Americana de Sociologia (ALAS) e Livre-pesquisador parceiro do Ateliê de Humanidades

É hora de privatizações? – Ateliê de Humanidades para o Jornal do Brasil

O Brasil vive um momento peculiar de aversão ao Estado, momento este criado pela Operação Lava a Jato e outras similares...
Por: Marcello Magnelli*

Riscos de uma democracia contra si mesma – Ateliê de Humanidades para o Jornal do Brasil

O que acontece quando a democracia parece se voltar contra si mesma?

Por: Por: Felipe Maia G. da Silva

Escola sem Partido e com Religiões – Ateliê de Humanidades para o Jornal do Brasil

Escola sem Partido e com Religiões - Ateliê de Humanidades para o Jornal do Brasil Por: Aldo Tavares

Agonias do público em tempos de Narciso – Ateliê de Humanidades para o Jornal do Brasil

Narciso acha feio o que não é espelho; e odeia o que, sendo público, não tem face.
Por: André Magnelli e Marco Aurélio de Carvalho Silva

Banksy, ou a arte como armadilha – Ateliê de Humanidades para o Jornal do Brasil

Banksy, ou a arte como armadilha - Ateliê de Humanidades para o Jornal do Brasil
Artigo de: Liz Ribeiro

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: