Fios do Tempo. A afirmação do falso: ficção externa nas plataformas digitais – por Luiz Costa Lima

Como se sabe, Luiz Costa Lima desenvolveu ao longo de sua obra uma teoria da ficção, que apresenta, entre outras coisas, uma distinção entre "ficção interna" e "ficção externa". Tendo sido instigado por alguns de seus frequentes interlocutores a respeito dos limites de uma teoria da ficção externa elaborada por alguém que está alheio (por... Continuar Lendo →

Curso livre virtual. Criminologia através da ficção – por Thiago Pacheco

Apresentação O crime é uma questão que afeta a todos e, consequentemente, nos leva a pensar – academicamente ou não - tanto nas suas causas quanto nas suas soluções. Academicamente, este pensamento se concretizou num campo com variadas escolas criminológicas. Enquanto isso, no senso comum, cristalizou-se a chamada "Ideologia da Defesa Social", que mascara problemas... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. Débora: um incômodo no patriarcalismo – por Thiago Pacheco

A sofisticação, a inteligência, a competência e a erudição de certos pesquisadores sobre a história do judaísmo e do cristianismo só me fizeram ter crescente admiração e respeito pelos estudos sobre a Bíblia. Curiosamente, certos preconceitos acadêmicos na área de ciências humanas tendem a considerá-lo um campo desprovido de interesses que deveria ser deixado a... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. A transcendência de pés no chão – por Wellington Freitas

Hoje, no Fios do Tempo, temos o prazer de trazer mais um texto do sensível e brilhante jovem intelectual Wellington Freitas. Muito se fala do poder de transcendência das religiões, em especial do cristianismo, mas o que quer dizer transcendência? Interpretando a mensagem escatológica e ética de Jesus como uma "rotura no tempo", Wellington propõe... Continuar Lendo →

Ciclo de Humanidades 2022 – Criticar, resistir, governar: refazer a política na era da desconfiança – com Alessandra Maia, Diogo Cunha e Felipe Maia

Após tratar dos populismos, aprofundaremos nosso debate sobre as democracias explorando um paradoxo: de um lado, viver democraticamente implica o exercício do dissenso, da crítica, da resistência, do impedimento, da desobediência, da denúncia etc. Por outro lado, a democracia necessita da construção de consensos e de um governo que organize um horizonte comum de bem... Continuar Lendo →

Mesa “La noción de democracia de Pablo González Casanova”, com André Magnelli, no Coloquio Internacional “Pablo González Casanova: A 100 años de su nacimiento”.

Daqui a pouco André Magnelli participará, juntamente com Jaime Preciado Coronado e Jaime Torres-Guillén, de uma mesa sobre "La noción de democracia de Pablo González Casanova". Será a mesa III do "Coloquio Internacional Pablo González Casanova - A 100 años de su nascimiento", organizado pelo Centro Universitario de Ciencias Sociales y Humanidades da Universidad de... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. A bancada da Bíblia bancando inquisição? – por Thiago Pacheco

No início de maio, foi aprovado com urgência na Câmara dos Deputados um projeto de lei que proíbe o uso do nome "Bíblia" ou "Bíblia Sagrada" em "qualquer publicação impressa e/ou eletrônica com conteúdo (livros, capítulos e versículos) diferente do já consagrado há milênios pelas diversas religiões Cristãs". A motivação principal de seu propositor são... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. A coragem de ideias fortes: uma homenagem a Luiz Pinguelli Rosa – por André Magnelli

Preparando-me para a palestra que farei próxima semana no Coloquio 100 años de Pablo González Casanova com a presença dos colegas Jaime Preciado Coronado e Jaime Torres Guillén, organizada pelo Centro Universitario de Ciencias Sociales y Humanidades da Universidad de Guadalajara, México, lembrei-me de que havia escrito há muito tempo uma resenha sobre o livro... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. O que é a Teoria Crítica da Colonialidade (TCC): uma brevíssima apresentação – por Paulo Henrique Martins

Logo mais, às 14h (Brasília/Buenos Aires, GMT-3), teremos o segundo encontro de lançamento do livro Critical Theory of Coloniality, de Paulo Henrique Martins (Routledge, 2022). Tendo a mediação de André Magnelli e a presença de Paulo, será uma mesa com Adrián Scribano, Jaime Rios, Stéphane Dufoix e Breno Bringel (infelizmente, por razões de saúde, Nora Garita... Continuar Lendo →

#064 República de ideias – Ressonâncias e convivialidades: um debate com Alain Caillé e Hartmut Rosa

Hoje temos um episódio especial no República de Ideias! Você ouve o "Seminário Internacional. Ressonâncias e convivialidades", organizado pelo Ateliê de Humanidades em parceria com o Centro de Estudos Avançados da Universidade Federal de Permanbuco (CEA-UFPE). O Seminário contou com a presença de Hartmut Rosa e Alain Caillé. Os dois conversaram com André Magnelli, Paulo... Continuar Lendo →

por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: