Ciclo de Humanidades 2022 – A democracia polarizada: navegando no século do populismo – com Pierre Rosanvallon, Christian Lynch e Tatiana Roque

Pelos vários cantos do mundo, as democracias estão em crise e se tornam polarizadas por líderes e movimentos ditos “populistas”. Mas o que são mesmo os populismos? O que eles estão nos dizendo sobre o que não vai bem conosco? Como podemos navegar nas águas revoltas da crise democrática sem afundar em “democraturas”? Como fazer uma crítica dos populismos em favor de mais, e não de menos, democracia?

Organizado pelo Ateliê de Humanidades, o Escritório do Livro da Embaixada da França no Brasil & a BiblioMaison, o primeiro encontro do Ciclo de Humanidades 2022, “A democracia polarizada: navegando no século do populismo”, será uma conversa em torno do livro O século do populismo: história, teoria, crítica, do historiador e pensador político francês Pierre Rosanvallon (Ateliê de Humanidades Editorial, 2021). Nossa mesa-redonda terá a presença, em modo virtual, do próprio Pierre Rosanvallon (Collège de France / École des Hautes Études en Sciences Sociales) e, presentes fisicamente no espaço da BiblioMaison, estarão conosco Christian Lynch (IESP-UERJ) e Tatiana Roque (UFRJ), com mediação de André Magnelli (Ateliê de Humanidades / editor do Ateliê de Humanidades Editorial).

Evento gratuito e híbrido

Tradução simultânea

Palestrantes da mesa

Quando?

28 de abril (quinta-feira)

Que horas?

Às 16h (Brasília, GMT-3)

Onde?

Espaço físico da BiblioMaison (Av. Pres. Antônio Carlos, 58 – 11° andar – Centro, Rio de Janeiro)

Plataforma ZOOM para inscritos (com tradução simultânea)

Streaming no Youtube para todos no link:


Conheça nossa programação completa


Acervo do Ciclo de Humanidades. Conheça e assista!


Livros do Ateliê de Humanidades Editorial

Catálogo do Ateliê de Humanidades Editorial


Últimos Posts

Um comentário em “Ciclo de Humanidades 2022 – A democracia polarizada: navegando no século do populismo – com Pierre Rosanvallon, Christian Lynch e Tatiana Roque

Adicione o seu

Deixe uma resposta

por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: