Fios do Tempo. Votos por alguma forma de fortaleza – por Luiz Costa Lima

A passagem do ano tem o poder de renovar simbolicamente o fio da esperança. Mesmo quando estamos em meio ao som e à fúria, em uma história narrada por um idiota num enredo sem sentido, há alguma forma de fortaleza que podemos extrair deste desastre. E, com esta tenacidade, mantém-se aberta a brecha para que,... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. Então é Natal… e o que você fez? – por Lindoberg Campos

Trazemos hoje, no Fios do Tempo, o belo texto de Lindoberg Campos sobre o sentido do Natal. Tomando como mote a canção "Então é Natal", que foi consagrada em português na voz de Simone (e composta em inglês por John Lenon e Yoko Ono), Lindoberg tece sua reflexão dialogando com a teologia, a literatura e,... Continuar Lendo →

Não nascemos para morrer, mas para começar o novo – por Hannah Arendt

O Ateliê de Humanidades retorna do recesso hoje, dia 06 de janeiro, sob o espírito de um novo ano que se inicia, com Pontos de Leitura sobre Hannah Arendt. E que o novo nasça, sempre, de novo.

Fios do Tempo. A ascensão conservadora e a complexa trama de ideias da nova direita – por Marcos Lacerda

Como compreender a ascensão conservadora ocorrida nos últimos anos no Brasil? Como deslindar a complexa trama de ideias que constitui a nova direita tanto mundial quanto nacional? Muitas tentativas estão sendo feitas nos últimos anos, mas larga parte delas é marcada pela caricatura própria da luta político-partidária, que dificulta ainda mais a compreensão da natureza... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. A nossa geringonça – por Luiz Werneck Vianna

O debate sobre uma "geringonça" brasileira ganhou as páginas de análise política nos últimos dias.Neste artigo, Luiz Werneck Vianna saúda a iniciativa e defende a necessidade de uma movimentação ainda mais ampla para derrotar as pretensões autoritárias e abrir caminhos para as demandas das grandes maiorias da população. Boa leitura e bom debate! Felipe MaiaFios... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. Geringonça à brasileira – por Alessandra Maia

Mudanças profundas nas conjunturas exigem realinhamentos nas coalizões políticas. Neste artigo primoroso, Alessandra Maia reflete sobre o tema a partir de uma analogia entre a “geringonça” portuguesa, que permitiu a formação de uma frente entre partidos de amplo espectro político, e os recentes realinhamentos que podem permitir a formação de uma frente ampla no próximo... Continuar Lendo →

Ciclo Koselleck – Uma latente filosofia do tempo

Apresentação O historiador alemão Reinhart Koselleck é reconhecido hoje por ter inaugurado a história dos conceitos (Begriffsgeschichte), mas é menos conhecido como um "filósofo do tempo", cuja contribuição permite refletir sobre as estruturas de temporalidade tanto no âmbito da modernidade quanto na dimensão antropológica e fundamental da existência humana. No contexto de lançamento da coletânea... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. O comunismo como problema – por André Magnelli

Trazemos hoje a versão ampliada da minha resenha, publicada no site da editora Vozes, sobre a "A atualidade do Manifesto Comunista", de Slavoj Žižek (Vozes, 2021). Será que este texto, que em 1848 anunciava o fim do capitalismo e conclamava a união revolucionária do proletariado, possui alguma atualidade hoje? Minha reflexão é feita em quatro... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. Marighella: uma panfletagem política muito bem encenada e produzida – por Thiago Pacheco

É muito difícil formular hoje em dia opiniões argumentadas que extravazem enquadramentos políticos pré-estabelecidos. É este o desconforto de partida de Thiago Pacheco, que faz sua análise do filme Marighella, enquanto obra ficcional pautada em uma mímesis referenciada em fatos históricos. Reconhecendo, com o filósofo Paul Ricoeur, a complexidade de toda e qualquer mímesis narrativa,... Continuar Lendo →

por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: