Pontos de leitura. Palimpsesto abreviado dos modos do amor – por Gabriel Restrepo

Depois de um palimpsesto gráfico do horror, trazemos agora o Palimpsesto gráfico do amor. Restrepo percorre aqui milênios à velocidade da luz, fazendo conexões simbólicas e imaginárias pouco usuais entre espaço-tempo que são desconectados por nossa vivência contemporânea. Por esta abreviada viagem pictórica, em que o diacrônico se recompõe no sincrônico, é possível não apenas... Continuar Lendo →

Pontos de leitura. Palimpsesto abreviado de modos del amor – por Gabriel Restrepo

Después de un palimpsesto gráfico de horror, ahora traemos el palimpsesto gráfico de amor. Restrepo viaja aquí a la velocidad de la luz, haciendo inusuales conexiones simbólicas e imaginarias entre el espacio-tiempo que están desconectadas por nuestra experiencia contemporánea. Mediante este viaje pictórico abreviado, en el que lo diacrónico se recompone en lo sincrónico, es... Continuar Lendo →

Pontos de leitura. Un palimpsesto gráfico del horror- por Gabriel Restrepo

Con alegría, publico este 22 de diciembre el "Palimpsesto gráfico de horror" realizado por el sociólogo, filósofo, educador y poeta Gabriel Restrepo. Mañana, 12/23 traeremos al público, también hecho por Gabriel, un Palimpsesto abreviado de los modos del amor. Para tratar el sublime horror, Restrepo nos trae 7 obras con breves interpretaciones: "El sueño de... Continuar Lendo →

Pontos de Leitura. Palimpsesto gráfico do horror – por Gabriel Restrepo

Com alegria, publico neste dia 22/12 o Palimpsesto gráfico do horror feito pelo sociólogo, filósofo, educador e poeta Gabriel Restrepo. Amanhã, 23/12 traremos a público, feito também por Gabriel, um Palimpsesto abreviado dos modos de amor. Para tratar do horror sublime, Restrepo nos traz 7 obras com breves interpretações: “"O sonho da razão produz monstros”... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. As nossas duas pragas

No artigo que ora apresentamos, Luiz Werneck Vianna propõe um conciso balanço do ano terrível de 2020, em que fomos assolados por duas pragas, a Covid-19 e o bolsonarismo. Ele indica também que os caminhos de sua superação devem passar pela revalorização da ciência e pela renovação da política. Como registra o autor, “sem triunfalismo,... Continuar Lendo →

Pontos de Leitura. Pierre Lévy, apresentação e bibliografia comentada

Nascido na Tunísia em 1956, Pierre Lévy é um sociólogo, filósofo e pesquisador em ciências da informação e comunicação (CIS) que investiga desde finais dos anos 1980 o impacto da Internet sobre a sociedade, o conhecimento, a inteligência e a cultura. Ele é professor associado da Universidade de Montreal, Canadá, e membro da Royal Society... Continuar Lendo →

Entrevista com Pierre Lévy – Inteligência coletiva digital: os primórdios de uma revolução antropológica?

No dia 03 de dezembro, realizamos a última entrevista internacional do Ciclo de Humanidades 2020, feita no contexto do nosso encontro "Bem vindos à humanidade digital?". O entrevistado foi Pierre Lévy, que é um sociólogo, filósofo e pesquisador em ciências da informação e comunicação (CIS) que investiga desde finais dos anos 1980 o impacto da... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. A chave de Melquíades – por Gabriel Restrepo

Estou bastante feliz por publicar agora em português nosso primeiro ensaio de Gabriel Restrepo sobre educação, ciência e cultura. Eu planejei trazer este ensaio a público logo após nossa publicação em espanhol, mas subestimei a dificuldade de traduzir um autor da estatura de Restrepo. Após o trabalho de tradutor/traidor, pleno de aprendizado, publico agora este... Continuar Lendo →

Fios do Tempo. Por que uma Teologia Negra? – por Wellington Freitas

Nas vésperas de Natal deste assombroso ano de 2020, estamos chegando nas comemorações cristãs do nascimento de Jesus. Este é um momento propício para refletirmos sobre as questões propostas por Wellington Freitas: por que uma Teologia Negra? Qual sua origem e a que ela se propõe? Qual a fecundidade de representarmos um Jesus negro para... Continuar Lendo →

Entrevista com José Luís Garcia (III). O biocapitalismo de catástrofe e a tecnocientifização do mundo

Nas últimas semanas estivemos com a energia quase toda canalizada para o lançamento do Segundo Manifesto Convivialista e o início de seu debate. Por isso, o Fios do Tempo diminuiu um pouco suas publicações. Hoje retomamos nossa normalidade, começando com a publicação da terceira parte de nossa entrevista com José Luís Garcia, sociólogo português com... Continuar Lendo →

Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: