Podcast. Os nós do bolsonarismo: uma conversa sobre laços, embaraços e confusões do novíssimo fascismo tabajara

O República de ideias publica hoje, na forma de podcast e vídeo, uma conversa sobre nosso fascismo tabajara ou cesarismo tropical. Felipe Maia (UFJF), Emmanuel Rapizo e André Magnelli conversam sobre a conjuntura política contemporânea e os possíveis desdobramentos do governo Bolsonaro, analisando os “nós” do bolsonarismo compostos pelos laços, embaraços e confusões entre Bolsonaro, os militares, o empresariado, os cidadãos e as instituições políticas.

Isso é feito dialogando com dois textos publicados no Fios do tempo: “A resistência ao fascismo tabajara“, de Luiz Werneck Vianna, e “Crise e ameaça cesarista“, de Felipe Maia.

Desejamos uma excelente escuta!

Tópicos

– A contribuição de L. Werneck Vianna para a compreensão do Bolsonarismo: o fascismo tabajara como forma de novo liberalismo;
– Reflexões sobre quem são os grupos empresariais que apoiam Bolsonaro; seus interesses e representações;
– Como o conceito de cesarismo permite entender a concepção de representação do presidente e seus seguidores?
– Comparações com o contexto mexicano;
– Os militares e o governo: tentando desatar nós e desvendar certos enigmas;
– O bolsonarismo: como nasceu do judiciarismo e se voltou contra o judiciário?
– Será possível projetar cenários do que ocorrerá com o governo?


Equipe

Apresentadores: André Magnelli e Emmanuel Rapizo
Convidado: Felipe Maia (UFJF)

Produção e edição audiovisual: Henrique Rapizo
Vinheta de abertura: Bruno Albert
Direção de produção: Emmanuel Rapizo
Direção geral e concepção editorial: André Magnelli


Escolha algum dos armazenadores de podcast abaixo.
É só clicar!


Apoie o Ateliê de Humanidades

Assim você colabora para a manutenção e o crescimento de uma instituição de livre estudo e pesquisa que tem por missão renovar as humanidades pelo artesanato intelectual, mediar encontros entre intelectuais, líderes, organizações e cidadãos e promover o debate público esclarecido e a cultura democrática.



#056 Lançamento. Revista Uma Canção – clássicos e contemporâneos

Uma Canção – clássicos e contemporâneos é uma revista online sobre crítica da canção contemporânea. Para celebrar seu lançamento, o Ateliê de Humanidades promoveu uma conversa com seus editores, Alexandre Marzullo e Marcos Lacerda, tendo como convidado especial o cantor, compositor e violonista Negro Léo. O bate-papo passou por temas como: a inspiração para a… Continuar Lendo →

Fios do tempo. Chaïm Perelman, sua vida, sua obra – por André Magnelli

Hoje, no Fios do Tempo, trazemos a transcrição da primeira aula do curso A Nova Retórica de Chaïm Perelman que lecionei no dia 28 de junho de 2016 (e que já havia sido ensinado em 2013). A aula foi transcrita naquele ano por um brilhante ex-aluno e querido amigo (de quem estou com saudades), Raphael… Continuar Lendo →

Fios do Tempo. A Igreja Católica em crise

Há alguns dias (04 de junho), o cardeal alemão Reinhard Marx apresentou uma carta de renúncia ao Papa em meio a mais um episódio da crise interna da igreja Católica. Como interpretar tal fato? Seria ele um acontecimento banal restrito à situação alemã ou expressa ele um conflito muito mais profundo e decisivo? Em uma… Continuar Lendo →

Pontos de leitura. As origens da arte de bem-falar no mundo grego e a Sofística – por Rita Codá

Começamos nossa saga épica pela história da retórica nesta semana, com o início do curso Retórica Clássica, com a professora Rita Codá. Neste contexto, publicamos aqui no Pontos de Leitura um texto de introdução ao nascimento da arte retórica na Grécia, escrito por Rita Codá, enquanto material de estudos do conteúdo da primeira aula. Desejamos… Continuar Lendo →

Fios de Tempo. “Muita cachaça e nada de oração” – por Nelson Lellis

As redes se divertiram bastante sobre a declaração do Papa Francisco de que no Brasil estamos perdidos porque “tem muita cachaça e nada de oração”. Um momento de descontração, para rir de nós mesmos em meio ao pesadelo no qual mergulhamos com afinco. Mas… o que mais podemos pensar a respeito desta frase? O que… Continuar Lendo →

Lançamento do livro “A cultura é livre: uma história da resistência antipropriedade”, de Leonardo Foletto

Em parceria com o projeto BaixaCultura e o site EmRede, faremos na próxima terça-feira (01 de junho, às 18h) o lançamento do livro “A cultura é livre: uma história da resistência antipropriedade”, de Leonardo Foletto. Além do autor do livro, teremos a presença de Beatriz Martins, jornalista, pesquisadora e responsável pelo site EmRede (@SiteEmRede) e… Continuar Lendo →

Séminaire international. Résonances et convivialités – avec Hartmut Rosa and Alain Caillé

Définitivement, le monde est en chute libre. L’utopie du progrès est maintenant la dystopie de la régression. Certaines sociétés sont aujourd’hui en état de décomposition accélérée, tandis que d’autres se trouvent piégées dans des crises sans fin. Nous devons essayer de quitter la route qui nous conduit vers des abîmes toujours plus proches. Comment pouvons-nous… Continuar Lendo →

International Seminar. Resonances and convivialities – with Hartmut Rosa and Alain Caillé

Definitely, the world is in a tailspin. The utopia of progress is now the dystopia of regression. Some societies today are in a state of accelerated decomposition, while others find themselves trapped in endless crises. We must try to get off the road that leads us to ever closer abysses. How can we build new… Continuar Lendo →

Deixe uma resposta

Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: