Pontos de leitura: a amizade como o maior dos bens (1), por Aristóteles

De fato, [a amizade] é uma certa excelência, ou algo de estreitamente ligado à excelência; além disso, é do que mais necessário há para a vida. Pois ninguém há de querer viver sem amigos, mesmo tendo todos os restantes bens. E até os ricos, os que têm posição e poder, têm uma necessidade extrema de amigos. Que vantagem haveria numa tal prosperidade se lhes tivesse sido retirada a possibilidade de fazer bem, sobretudo quando fazer bem aos amigos é o melhor e o mais louvável que há? Ou de que outro modo poderá ser cuidada e preservada a prosperidade assim sem amigos? Pois quanto maior for a prosperidade, tanto maior é a insegurança que se sente. Assim, tanto na miséria quanto nas desgraças, pensa-se sempre que os amigos são o nosso único refúgio.

Os amigos são uma ajuda para os mais novos, ao evitarem que façam disparates; e para os mais velhos, por cuidarem deles e por suprirem a perda crescente de autonomia que resulta da fraqueza. Mas para os que estão na força da vida, os amigos são uma ajuda para a realização de ações excelentes. “Quando dois vão em conjunto”. Na verdade, com amigos, somos capazes de pensar e de agir melhor.

Aristóteles, Ética a Nicômaco, Livro VI, 1155a1, 0-30

(editora Atlas, tradução de Antonio Castro Caeiro).

Achado de André Magnelli

Imagem de: Firat Sola


Os Pontos de Leitura do Ateliê

A leitura é uma das mais prazerosas experiências do artesanato intelectual. Em nossos estudos e pesquisas, fazemos viagens que navegam entre leituras e livros, às vezes com um roteiro bem planejado, outras vezes com uma aventura plena de caos. No meio do caminho, há sempre pedras, pois há sempre pedras no meio do caminho. Mas algumas nas quais tropeçamos são preciosas, esplêndidos tesouros achados, riquezas de pensamento e de cultura.

Nossa seção “Pontos de Leitura” se constitui como um espaço do Ateliê para compartilhar tais pontos descobertos, entre uma linha e outra de nossa itinerância. Bons achados!

Um comentário em “Pontos de leitura: a amizade como o maior dos bens (1), por Aristóteles

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: